logotipo retangular.jpeg

O mieloma multiplo

É um tipo de câncer que se desenvolve na medula óssea devido ao crescimento descontrolado dos plasmócitos que são um tipo de glóbulos brancos. Representa 1% de todos os tipos de câncer e 10% dos cânceres hematológicos.

 

Embora de prevalência em idosos, pessoas jovens também podem desenvolver a doença. Estima-se, no Brasil, 7600 mil novos casos por ano.

 

Ainda é um câncer pouco divulgado e bastante desconhecido até mesmo para grande parte da sociedade médica.

 

Devido ao desconhecimento da doença muitas pessoas levam até anos para serem diagnosticadas o que complica o estado clínico e prejudica as chances de resposta ao tratamento.

ABRAMM-Celulas.jpg
abramm-prevencao-mieloma-multiplo

DIAGNOSTICO

Fa

Exames iniciais podem ajudar no diagnóstico do Mieloma Múltiplo: Eletroforese de Proteínas Séricas, hemograma, urina, exame de função renal, são alguns deles.

 

Sintomas e sinais:

Quando no primeiro estágio o mieloma pode não apresentar sintomas, mas na medida em que a doença progride eles podem aparecer.

 

Cansaço e fraqueza devido à anemia; infecções constantes em vias aéreas ou infecção urinária; fraturas espontâneas; dor óssea, com mais frequência nas costas e peito; insuficiência renal, lesões ósseas, deficiência do sistema imunológico; níveis elevados de cálcio no sangue; alto nível de proteínas no sangue e/ou urina.

ABRAMM-TRATAMENTO-CANCER

TRATAMENTO

 

O mieloma múltiplo, dependendo do quadro clínico do paciente, pode ser tratado com quimioterapia, radioterapia e transplante autólogo de medula óssea.

 

Vários são os medicamentos para o tratamento que podem ser usados isoladamente ou em combinações. Entre eles: bortezomibe, ciclofosfamida, cisplatina, dexametasona, doxorrubicina, doxorrubicina lipossomal, etoposido, melfalano, vincristina, talidomida, lenalidomida, carfilzomibe, daratumumabe e elotuzumabe.

ABRAMM-PREVENCAO-CANCER

PREVENÇÃO

 

Um fator de risco é algo que afeta sua chance de adquirir uma doença como o câncer.

 

Diferentes tipos de câncer apresentam diferentes fatores de risco. Alguns como fumar, por exemplo, podem ser controlados; no entanto outros não, por exemplo, idade e histórico familiar.

 

Embora os fatores de risco possam influenciar o desenvolvimento do câncer, a maioria não causa diretamente a doença. Algumas pessoas com vários fatores de risco nunca desenvolverão um câncer, enquanto outros, sem fatores de risco conhecidos poderão fazê-lo.

 

Fatores que podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver mieloma múltiplo:

 

Idade - O risco de mieloma múltiplo aumenta com a idade. Menos de 1% dos casos são diagnosticados em pessoas com idade inferior a 35 anos. A maioria das pessoas diagnosticadas com mieloma múltiplos tem mais de 65 anos.

 

Gênero - Os homens são ligeiramente mais propensos a desenvolver mieloma múltiplo do que as mulheres.

 

Exposição às Radiações Ionizantes - A exposição às radiações ionizantes pode aumentar o risco de mieloma múltiplo. Entretanto, isso representa um número muito pequeno dos casos.

 

Exposição Ocupacional - Alguns estudos sugerem que os trabalhadores de algumas indústrias relacionadas ao petróleo podem estar em maior risco.

 

Doenças de Células Plasmáticas - Muitas pessoas com gamopatia monoclonal de significado indeterminado (MGUS) ou plasmocitoma solitário eventualmente desenvolverão mieloma múltiplo.